21 de outubro de 2010

Responsabilidade, uma utopia


Se há coisa capaz de me tirar do sério é a falta de responsabilidade profissional.
Sendo eu responsável pelo envio de relatórios e mapas financeiros, é sobre mim que cai o peso de os enviar a tempo.

Sempre fui pontual, sempre fui responsável pelos timings. Contudo, para o envio de determinados mapas mais específicos preciso de aprovação superior.
Com umas mudanças que ocorreram não há muito tempo, tudo mudou.
Timings, o que é isso? Parece ser uma palavra do tempo das cavernas. Já perdi a conta às vezes que fui falar com a pessoa responsável a fim de obter a autorização de envio. Nada surtiu efeito até ao momento.

Hoje, recebi um email a questionar-me se ainda não tinha enviado o relatório X. Expliquei à pessoa que o mesmo está feito há mais de 3 semanas, mas não o posso enviar enquanto não receber autorização. Passado uns minutos recebi a resposta ao meu email.

A pessoa disse-me que tem a melhor impressão acerca do meu trabalho, e que só perguntou por achar estranho o meu atraso. No fim, disse-me para estar tranquila pois a responsabilidade não é minha.

A verdade é que não me sinto nada tranquila. Neste momento, sou capaz de estrangular alguém. Brinquem com tudo, com o meu trabalho não!

2 comentários:

Manuela disse...

Querida Ana, fazes muito bem em manter essa tua responsabilidade profissional. Vês como te disseram logo que o atraso não tinha nada a ver contigo?
Beijinhos

Autora de Sonhos disse...

hum...quer-me parecer que trabalhamos no mesmo local (lol)