27 de setembro de 2011

Limbo*



Há momentos da minha vida que não recordo [poucos, é certo]. Se há coisa que me deixa deprimida é isso. É não me lembrar do que fiz, do que disse. Já não me acontecia isto há anos.


Domingo, aconteceu. Na minha cabeça tenho alguns vislumbres. Pedaços de um filme que vi aos poucos. Não consigo distinguir bem a realidade do sonho. Nestas alturas, sinto-me uma incapaz, e sinto que tenho um problema. Só aí.


Levo os meus dias na maior das calmas, com a mesma rotina diária de sempre. Medir a glicemia, injetar insulina, ter cuidado com o que como, beber água... É só aqui que a minha rotina difere da de outra pessoa. Fora isto, tenho uma vida absolutamente normal. Quase que nem sinto que sou diabética.


Quando me calha destes episódios, é que vem à tona o que tenho. Após o dia de aniversário, com alguns doces à mistura, cansaço extremo, o resultado veio na manhã seguinte.


Parece-me que praguejei, não quis acordar para dar insulina, fui rude com o J.... e não recordo nada disto.


Para mim, tudo parecia um sonho na altura. Não era. Depois seguem-se as perguntas.


- Amor, eu tratei-te mal?

- Não, amor.


- Amor, eu bati-te? [sim, uma vez deu-me para magoar a minha mãe]

- Não, amor. Mas... não te lembras mesmo de nadinha? É que estavas a falar normalmente, por isso que nunca pensei que estavas com hipoglicemia.


- Não, não me lembro...




Fiquei triste. Porque é triste. É triste ver que por momentos não estive ali. E o que me assusta, é saber onde é que eu estive... Onde é que eu estou quando tenho destes episódios.




*[Encarem isto como um desabafo]

9 comentários:

Ana 100 Sentidos disse...

Querida Ana,
Não faço ideia o que isso seja mas acredito que seja difícil de encarar.
Acredita que há coisas piores de certeza.
É só aceitar e pensar que vivemos felizes ainda que por vezes de modo mais sombrio.

Zoana disse...

Gostei "muito" deste post.
Gosto de palavras sinceras, vindas directamente do interior.

Deve ser muito complicado gerir isso... Mas fica feliz por teres junto de ti pessoas que te compreendem e ajudam sempre!
E, lá está, podia ser pior...

Ai ai ai, que a menina Ana tem de se portar melhor... :p

Beijinhos e força!*

Ana disse...

Obrigada, minhas queridas :)

Zoana, eu porto-me bemmmmmmmm :P acho que foi mesmo cansaço acumulado do dia. Foi um dia de anos em cheio :)

Beijinhoooooooooo

Barbie Maria disse...

O mal é esse, mas também é bom exteriorizar tudo para depois cair em mim. Mas continuo a não gostar das brincadeiras mas pronto ele está bem é o principal. mas ainda não me disse até onde é que foi o strip -.-'

Turista disse...

Querida Ana, se é uma das consequências da diabetes, todos os que te rodeiam e inclusive tu, devem estar preparados para esses episódios esporádicos.
Há pouco tempo uma amiga diabética, deixou-me muito preocupada devido a uns caroços que lhe tinham aparecido no peito. Afinal, podem perfeitamente aparecer, por ser diabética.
Temos é que estar sempre informadas e hoje em dia com a net, é muito mais fácil.
Beijinhos, minha querida.

E já não aparece o aviso de vírus, quando se entra no teu blog.

Fiona disse...

Nem imagino o que seja viver uma situação dessas... :S

(já consigo aceder ao teu blog sem problema :))

Ry ღ disse...

Ana, como te compreendo. O meu pai é diabético, e também ele passa por crises dessas. Depois, sente-se muito culpado mas, obviamente, não tem culpa.

E ele também não se lembra de nada. Parece outra pessoa e comporta-se de forma diferente. Como se tivesse embriagado e tido um blackout, em que não se recorda de nada!

Não estás sozinha. Quem te ama, vai estar sempre ao teu lado para te ajudar em todos os aspectos. Força!

Lux disse...

Querida, realmente ums situação dessas deve ser difícil de gerir e não sei mesmo o que te diga. Ultrapassa-me.
Mas como dizes, é esporádico, por isso não dês muita importância a esses momentos e quem está à tua volta e gosta de ti compreende de certeza!
Ânimo que ficar assim também não resolve nada!

xoxo
Lux

Ana Neves Orifama disse...

Não sabia que és diabética.
Um beijinhos grande, infelizmente conheço de perto o problema!