19 de novembro de 2010

O meu Pai


O meu Pai é uma pessoa fantástica. Grande parte dos meus traços enquanto pessoa bem-disposta vem dele. Sempre o vi a sorrir. Com a idade não perdeu o seu ar malandreco e divertido. Tenho uma confiança excelente com os meus Pais. Tão boa que nunca tive assuntos tabus com eles. Sempre falámos de tudo.

Anteontem, o meu Pai magoou-se no trabalho. Cortou-se num dedo e teve de ir ao hospital levar uns pontos.

Quando saí do office liguei à minha mãe e foi quando ela me contou o que tinha acontecido. De seguida, telefonei ao meu Pai para saber como ele estava. A conversa que se seguiu foi mais ou menos assim:

Eu - "Então, cara pálida, que te aconteceu? Estás bem?"

Pai - "Estou fino. Agora tenho o dedo apontado para a lua!"

Eu - " ahahahahah"

Pai - "Agora tive de desmarcar os concertos que tinha agendados para o Pavilhão Atlântico. Não consigo tocar guitarra durante uns dias."

Eu - "Deixa lá Pai. Sempre dá para tocares outros instrumentos."


E pronto. É por estas e por outras que eu adoro o meu Pai, e que o acho o melhor do Mundo!

4 comentários:

Manuela disse...

Querida Ana, que bom teres uma relação tão sã com os teus pais :)
Vais transmitir aos teus filhotes essa boa disposição, nata!
Beijinhos e bom fim-de-semana :)

Autora de Sonhos disse...

Tão bom!
As melhoras!

Caia disse...

De uma forma ou de outra, todos são especiais :D

MAG disse...

Tens um pai muito porreiro :)